Vai Dar Certo! A e B.


 

Eis o “lema nosso de cada dia”, o famigerado “Vai dar Certo”! Ofereço este Post ao amigo Douglas Sciola [@douglashistoria]. Que difundiu este lema em nosso circulo de amizade e irmandade do jeito “B”, abaixo.

Vai Dar Certo! Quem nunca falou ou afirmou este imperativo, que atire a primeira “perna”![rs]

Alguns o proclamam ou declaram como superstição, outros como modo real de encarar a vida.

Penso haver ao menos dois tipos e grupos de “Vai dar Certo”, portanto, dois grupos diferentes de pessoas. Os A e B:

 

Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la? Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele. Dizendo: este homem começou a contruir e não foi capaz de terminar. [Lucas 14.28-30 – NVI] 

Vai dar Certo A –  Os Supersticiosos

Falam a palavrinha mágica, como que um “Abra-Cadabra”, e entregam tudo na mão de Deus, ou um pseudodeus, que fará DAR CERTO, tudo. É o DVD-C, o deus-vai-dar-certo. Não chegam sequer a olhar para os lados, ao atravessar a rua, pretensiosos obstinados. Não raciocinam se ao menos terão forças para chegar ao outro lado. Miniminizam Deus a uma formúla matemática. Não que uma fórmula matemática ou ela própria não possa ser divina [creio que seja], mas reduzir a divindade a matemática, não é divino.

Vai dar Certo B – Os Realistas

Pensam nas consequências, nas possibilidades, nos desdobramentos do que querem. Analisam os possíveis passos a serem dados, as responsabilidades a serem assumidas, nas pessoas – e na humanidade delas – envolvidas. Racionalizam a viabilidade de todas as coisas, para que aquilo que não é coisa seja priorizado. Após considerável processo mental e consciente disto tudo, ou necessariamente durante, recorrem Àquele que criou tudo isso. Mente, razão, realidade, consciência.

Daí dizem, sem pretensão, após terem feito um balanço e sim, utilizar um cálculo de probabilidades e tê-lo achado minimamente positivo: Vai Dar Certo e Deus deve estar neste negócio [mas pode, ainda assim, não estar]. E o fato de Deus estar, não diz respeito a Ele fazer algo ou não. Dar certo por que, até onde depender de mim estarei comprometido na realização disto ou daquilo, confiando que a parte do Onipresente é dele e não compete à mim. 

Diferente, não é?! De que lado estamos?!

Transito pelos dois, mas tendo mais para o “B”. Certo é, que nem sempre tudo dá certo, mas sempre Deus está presente.

Vai Dar Certo!

Anúncios

Deixe uma resposta, opine.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s